Navigation

Carreira
Atalho para a carreira de sucesso: por que o caminho mais rápido nem sempre é o melhor?

Olhar para as figuras de sucesso é uma tarefa angustiante para os ansiosos. O que deveria ser motivo de inspiração se torna fonte para um conflito interno, uma mescla entre frustração e ambição. Parece que, para essas pessoas, todo o caminho trilhado pelos vencedores é ocultado.

Esquecem-se de que, em cada conquista, houve muito suor e trabalho duro. Assim, na ansiedade constante, buscam caminhos fáceis para conquistar seus objetivos.

É claro que, no longo prazo, esse tipo de atitude pode minar a carreira profissional de qualquer um. Aos poucos, a busca por atalhos e facilitações acaba gerando uma série de lacunas no desenvolvimento e na apreensão de experiências.

O profissional pode se viciar em determinado modo de agir e de pensar e adquirir um conhecimento raso sobre a sua área de atuação. O resultado é inevitável: rapidamente ele se torna obsoleto no mercado de trabalho.

Para aprofundar um pouco mais sobre esse assunto, resolvemos trazer algumas das principais ameaças para o profissional, além de mostrar, em seguida, o caminho para uma carreira de sucesso. Confira!

A falsa busca por desafios

Nunca a rotatividade nas empresas foi tão alta. Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela consultoria Robert Half aponta que a rotatividade de pessoal cresceu 82% nos últimos anos.

O que surpreende é que não são as empresas que estão demitindo, são os próprios profissionais que, nos últimos anos, têm feito uma dança das cadeiras. A visão do funcionário leal, que podia permanecer na mesma empresa durante anos, não existe mais.

A questão que deve ser feita, então, é a seguinte: qual o motivo para que os profissionais estejam tão inquietos? Alguns alegam que estão constantemente em busca de novos desafios, mas tenha certeza que, em parte dos casos, essa pode ser uma forma de procurar atalhos.

Por não serem promovidos rapidamente, muitos buscam oportunidades em outras organizações. Acreditam que, eventualmente, serão reconhecidos em alguma empresa que realmente os valorize.

O efeito dessa movimentação, no entanto, é justamente o oposto: por não criarem raízes, esses profissionais não convencem os empregadores e, por isso, acabam perdendo oportunidades de ouro.

A supervalorização da experiência

Claro, a experiência é algo fundamental durante a carreira de qualquer profissional. Após anos no mercado, é possível conhecer muito melhor as rotinas e saber como agir em uma série de situações diferentes.

Acontece que algumas pessoas acreditam que a experiência é superior ao conhecimento e, por conveniência, preferem abandonar completamente os estudos. Esse pode ser um dos maiores erros cometidos por um profissional.

Na verdade, aos olhos do mercado, as especializações e os cursos deixaram de ser um diferencial. Hoje, continuar firme nos estudos é uma obrigação, e os empregadores esperam esse comprometimento do profissional. Esse é, pelo menos, o resultado de uma pesquisa realizada pela consultoria Produtive, que entrevistou aproximadamente 400 executivos das regiões sul e sudeste. De acordo com o estudo, 68% dos entrevistados afirmaram ter feito pelo menos uma especialização.

A cultura do falso aprendizado

Sim, existem aqueles que negligenciam totalmente os estudos, mas não podemos nos esquecer dos que acreditam que aprender qualquer coisa é muito fácil. São eles que lotam auditórios de palestrantes motivacionais ou compram livros ou revistas com conteúdo simplificado.

É quase uma experiência de autoajuda. Por sinal, muitos palestrantes e professores prometem dicas “simples”, com ares de ciência exata, para conseguir o sucesso profissional — tudo a preços módicos, é claro.

O pior é que, para algumas pessoas, pouco importa a qualidade do curso adquirido ou do evento participado: o fundamental é garantir um diploma ao final da experiência para colocar mais uma “estrela” no currículo. Evidentemente, esse é apenas mais um atalho, afinal, ao longo do tempo, é possível perceber as carências de conhecimento durante as tarefas diárias.

É sempre importante conferir os cursos que o mercado realmente exige. De nada adianta fazer apenas um workshop, por exemplo. Claro que essa pode ser uma forma de conhecer um pouco sobre determinado assunto, mas o ideal é sempre se aprofundar mais.

A infeliz falta de ética

Pode acreditar. Muitos profissionais preferem mentir, se omitir ou, até mesmo, responsabilizar colegas por problemas pessoais do que enfrentar a realidade.

Não são raros os casos de currículos “falsificados”, de troca de acusações para benefício próprio ou de boatos espalhados para difamar os colegas de trabalho. Sim, para alguns, o caminho da falta de ética é um atalho para crescer rapidamente em uma empresa.

Novamente, no longo prazo, esse tipo de situação não se sustenta. Lentamente, a imagem do profissional no mercado começa a se corroer.

É importante se lembrar de que o colega de trabalho ou empregador prejudicado por uma mentira jamais se esquecerá do ocorrido e, o que é pior, certamente contará a sua experiência para outros profissionais da área.

Além disso, é importante lembrar que a pessoa que senta ao seu lado hoje pode ser um futuro empregador amanhã, portanto, pense sempre no seu futuro!

Esqueça dos atalhos e siga a estrada

Avaliando bem os erros mencionados por nós, já é possível descobrirmos qual é o caminho mais adequado para o sucesso. Em primeiro lugar, é preciso se lembrar de que estamos na era do conhecimento. O conteúdo nunca trafegou tão livremente e, por isso, é importante sempre se manter informado para conquistar o seu lugar no mercado de trabalho.

Mais do que nunca, apostar nos estudos é uma obrigação, mas não se iluda: esse é um trabalho constante a ser realizado, não um troféu conquistado para colocar no currículo.

Além disso, é fundamental manter a ética e a persistência no meio corporativo. São os erros que fazem o profissional crescer, portanto, varrer tudo para baixo do tapete, pulando para outra organização, ou acusar colegas indevidamente certamente não é o melhor caminho. Afinal, você perderá uma grande oportunidade de aprendizado, proporcionada pela falha para se isentar de qualquer problema apresentado na sua carreira profissional!

Gostou das nossas dicas? Já que aprendeu como os atalhos podem ser maléficos, então que tal conferir os princípios e comportamentos básicos para ter sucesso profissional? Confira o post que preparamos sobre o assunto!

am_cta_ebook01_autogerenciamento

A equipe de Redação da Ambra é formada por profissionais especializados em redação, marketing, finanças, empreendedorismo, administração e gestão. Estes profissionais são os responsáveis por criar conteúdo informativo e que ajudam a inovar e resolver problemas do mercado.