Educação Empreendedora

É praticamente impossível falar em empreendedorismo no Brasil sem lembrar de inúmeras dificuldades e obstáculos que o país ainda impõe ao empresariado. Escassez de financiamento e juros altos, processos altamente burocráticos, tributação excessiva, falta de infra-estrutura são apenas alguns exemplos. Porém, um verdadeiro empreendedor tem que ser capaz de ver as oportunidades por trás disso e correr atrás do seu sucesso mesmo com as dificuldades, ao invés de ficar reclamando dos problemas. E focar nos problemas que ele pode e deve resolver.

Dados indicam, por exemplo, que nos países desenvolvidos 58% dos empreendedores possuem formação superior, enquanto no Brasil esta taxa é de apenas 14%. Muito baixa, mesmo se compararmos com países com renda per capita semelhante à do Brasil, com taxa de 23%. Sabemos que ter formação universitária não é pré-requisito para o sucesso do empreendedor. Temos inúmeros exemplos no Brasil e recentemente perdemos um dos maiores modelos de empreendedorismo que tivemos no mundo, Steve Jobs.

Mas, se o Steve Jobs é um exemplo de que não é a formação universitária que faz diferença, ele é um exemplo de que correr atrás de conhecimento, formação e informação faz um mundo de diferença. Mesmo que seja fora da faculdade. Portanto, concordo que não é obrigação de um empreendedor fazer uma faculdade. Certamente ajuda, países desenvolvidos estão aí para provar isso.Mas, para um empreendedor que busca ser bem-sucedido, é obrigação sim estudar, pesquisar e se atualizar sobre o mundo dos negócios e da administração, sobre o seu negócio em si e mesmo sobre assuntos que podem à primeira vista não ter relevância nenhuma.

Em seu famoso discurso em uma cerimônia de formatura de Stanford, Steve Jobs falou do impacto que um curso de caligrafia teve em seu produto, seu negócio, sua carreira e no mundo como um todo, ao ajudá-lo a entender e a desenvolver fontes esteticamente agradáveis e práticas, que depois foram incorporadas pelo Windows e hoje fazem parte do nosso dia-a-dia.

 

Você pode não ter as mesmas condições favoráveis ao empreendedorismo aqui no Brasil, quando comparado aos EUA. Mas provavelmente você tem condições de seguir o exemplo do Jobs e investir em si mesmo, fazendo do desenvolvimento do seu conhecimento uma das chaves para seu sucesso.

Artigos relacionados: O Poker e o Estilo de Liderança Americano