6 principais erros de gestão cometidos em escritório de advocacia

Erros de gestão cometidos em escritório de advocacia

Quando um grupo de advogados se reúne e decide abrir um escritório, a primeira pergunta deveria ser: como vamos fazer nossa gestão? Será que isso acontece?

Quando vemos vários erros de gestão sendo cometidos em escritórios com ótimos advogados, percebemos que a pergunta não é levada em consideração.

O problema é que, depois de um tempo, os erros de gestão começam a interferir no objetivo de se ter um negócio lucrativo.

Entender a importância de investir em estratégias de gestão, independentemente do setor em que o negócio está inserido, é essencial para ser reconhecido na área.

Então, se nunca pensou em seu escritório como um negócio, não faz nada para manter seus clientes e não tem nenhum planejamento de marketing, este post é para você!

Aqui vamos apresentar os principais erros de gestão cometidos nos escritórios de advocacia. Além disso, procuramos trazer algumas dicas de como proceder para evitar que esses erros aconteçam.

1. Não ter área de atuação definida

Não definir uma área específica de atuação é um erro muito comum. Geralmente, os profissionais de direito procuram se especializar em uma área e, assim, eles podem se unir com outros profissionais da mesma área.

Quando os profissionais optarem por abrir o negócio com advogados de diferentes áreas, aumentando o leque de possíveis clientes, devem cuidar da imagem passada aos clientes, pois algo muito generalista pode afetar a confiabilidade deles quanto ao seu negócio.

2. Não fidelizar os clientes

Um cliente vai procurar o seu escritório em busca de algo específico, por isso generalizar o atendimento é arriscado.

O cliente pode desconfiar da sua eficiência nos processos, portanto deixe claro que todos os especialistas, independentemente da área de atendimento, investem em atualização e em aperfeiçoamento em um setor específico.

Manter um cliente satisfeito é essencial para adquirir novos clientes. Além disso, você pode investir em diferentes formas de satisfazer seus clientes e ganhar a confiança deles. Entre esses meios destacaremos, no próximo tópico, o marketing jurídico.

3. Não possuir plano de marketing jurídico

É importante salientarmos que a publicidade de escritórios de advocacia não segue as mesmas regras dos outros tipos de negócio no mercado. Existe um Código de Ética e Disciplina da OAB, que estabelece como deve ser feita a divulgação desses escritórios.

Pensar em um planejamento de marketing jurídico é indispensável quando se quer manter boa imagem do negócio e não ter problemas com as proibições estabelecidas pelo código.

É preciso estar atento, pois a publicidade de serviços jurídicos não pode ser veiculada em rádios e TVs. Além disso, o código normatiza o uso da internet para tais fins.

4. Negligenciar a estrutura do negócio

Como já percebemos, pensar o escritório de advocacia como um negócio é um passo enorme para evitar diferentes erros de gestão. Para isso é preciso atentar para a necessidade de participação de outros profissionais dentro da empreitada.

É preciso, no mínimo, uma pessoa que faça o primeiro atendimento ao cliente, para que ele se sinta acolhido. Além do mais, é preciso pensar em quem vai cuidar das questões administrativas e financeiras.

Os advogados não podem ficar sobrecarregados com esse tipo de serviço, já que eles precisam focar seu esforço e atenção nos processos jurídicos.

5. Não ter uma reserva financeira para o escritório

O escritório de advocacia precisa ter recursos financeiros próprio e os advogados devem entender que o dinheiro não está todo disponível aos sócios.

É imprescindível que o escritório tenha um recurso próprio separado dos sócios para evolução, ampliação, reformas, aquisições diversas, etc.

6. Ignorar a importância do setor financeiro

Quando não se vê o escritório de advocacia como um negócio, é comum não perceber a importância do setor financeiro. Muitos advogados não enxergam seu escritório como algo que objetiva a lucratividade e, com isso, acabam não conseguindo manter o negócio.

Ter um especialista em gestão vai ajudar a controlar os gastos, fiscalizar as contas, administrar o negócio como um todo, pensando desde o financeiro até a gestão de pessoas.

Para que os erros de gestão sejam definitivamente banidos do seu negócio, você pode usar a tecnologia a seu favor. Todo o controle de um escritório de advocacia pode ser otimizado quando se tem profissionais capacitados trabalhando juntos em prol do sucesso.

Os erros devem servir de aprendizado, proporcionando o crescimento e o fortalecimento da equipe.

Nossas dicas para lidar com os erros de gestão cometidos em escritório de advocacia foram úteis? Deixe o seu comentário contando sua experiência e suas dúvidas!