Escrever bem é a habilidade indispensável para ter sucesso em qualquer área de atuação

habilidade indispensável

Durante um longo voo, fiquei refletindo se existe uma habilidade que seja realmente necessária para os profissionais de sucesso independentemente da área de atuação.

Fiquei pensando nas mais importantes habilidades técnicas e comportamentais como como:

  • liderança
  • gestão do tempo
  • foco
  • compromisso
  • capacidade de comunicação oral
  • habilidade na escrita
  • visão estratégica
  • trabalho em equipe
  • etc.

Na sua visão, existe alguma habilidade que seja realmente indispensável para o sucesso profissional em qualquer área de atuação?

Qual é a habilidade indispensável comum ao colaborador, ao empreendedor corporativo, ao profissional liberal, ao empreendedor, ao freelancer, ao consultor. Enfim, qual é a habilidade indispensável para uma pessoa ser bem sucedida em qualquer profissão?

É óbvio que ter capacidade de concentração extrema é algo imprescindível em algumas áreas, mas isso não vale para todas.  Assim como, lideraça, trabalho em equipe e até mesmo comunicação oral pode ser dispensável em algumas áreas profissionais.

Afinal, existem várias atividades profissionais nas quais essas habilidades não são necessárias para o sucesso na linha técnica, não gerencial, de atuação.

Note que estou falando de algo necessário no sentido de indispensável e não de desejável. Existe uma habilidade realmente indispensável nos dias de hoje para quem deseja ter sucesso profissional e que seja comum a 99% das profissões?

Escrever bem é a habilidade indispensável

Depois de selecionar e entrevistar centenas de profissionais para posições em áreas como TI, vendas, marketing, orientação de carreira, docência e administração em geral; tenho certeza de que a habilidade que não pode faltar nos profissionais é uma que está cada dia mais rara, trata-se de ter nível de excelência na comunicação escrita.

No fim das contas, independentemente do que realmente você vai fazer, todos os profissionais de sucesso precisam se comunicar bem de forma escrita.

Sucesso aqui é ser realmente um dos melhores na área na opinião dos seus pares e não simplesmente pagar as contas e sobreviver no final do mês.

Você pode pensar: serei um profissional bem sucedido super especializado realizando uma atividade técnica (não-gerencial), portanto, não preciso desenvolver a capacidade de comunicação escrita.

Hummm, você está errado e eu também estava errado quando pensava assim nos bancos da UnB. Graças ao Universo, eu tive a “sorte” de ter professores como o Eurice e o Adolfo Bauschipies que investiram seu tempo e mostraram a importância de desenvolver a comunicação escrita.

Bem, vou te dizer algo essencial: não importa o que você faça, nos dias de hoje, você acabará por escrever muito. Eu vou além, isso se ampliará na medida proporcional ao seu sucesso profissional.

A melhor dica que eu posso dar para alguém é: melhore sua capacidade de comunicação escrita e faça isso agora. Não importa a sua área de atuação, procure trabalhar mais a habilidade de escrita.

No entanto, não basta sair escrevendo para melhorar essa habilidade. No final, escrever muito não necessariamente tornará você alguém que escreve melhor.  Veja como alguém se tornar excelente em qualquer atividade com a prática deliberada.

Deixe-me explicar o parágrafo anterior. Você deve escrever muito para escrever melhor, mas não apenas escrever e sim escrever com supervisão, orientação ou mentoria.

O caminho para uma escrita melhor é relativamente simples:

  1. Ler
  2. Escrever
  3. Ler e revisar
  4. Receber feedback

Esses 4 passos são o caminho para você dominar por completo a capacidade de comunicação escrita. Quanto maior a frequência desse seu ciclo, mais rápida será sua evolução.

Importante: você tem de repetir o ciclo várias vezes e transformar a habilidade de escrever em um hábito frequente.

Leitura é o primeiro passo para escrever bem

Ler é a melhor forma de adquirir o conhecimento da produção textual. É muito difícil você melhorar sua escrita somente ouvindo um professor falar ou somente assistindo vídeos no YouTube.

Escute e também assita vídeos sem nenhum problema, mas também dedique-se à leitura antes de passar para a próxima etapa, a escrita.

Dica

Comece a ler os temas do seu interesse e depois passe a ler mais sobre temas relacionados com a sua área de atuação.

Práticar a escrita é o segundo passo para escrever bem

Produza textos diversos. Você pode escrever diários pessoais ou sobre seus objetivos e sonhos (veja o texto sobre metas). Pode escrever sobre sua atuação profissional e também sobre romances ou temas que despertem o seu interesse.

O importante é desenvolver uma rotina de escrita frequente. Comece a escrever por volta de 500 palavras por semana. Reserve um dia e horário da semana para isso.

Dica

  1. Defina somente 1 dia por semana.
  2. Estabelaça um turno para sentar e escrever.
  3. Só pare quando escrever um texto de 500 palavras.
  4. Quando estiver confortável aumente o número de dias da semana ou o tamanho do texto.

Ler e revisar é o terceiro passo para escrever bem

Ler é o passo zero. Afinal, você será sempre melhor na leitura do que na escrita. Depois de escrever, você precisará verificar como melhorar.

Sempre que você escrever algo, leia com atenção o que escreveu. Parece óbvio, mas nem todas as pessoas fazem isso e muitas acabam por cometer erros bobos apenas por não terem dedicado um pouco de tempo para lerem, revisarem e relerem.

O ideal é que você procure sempre fazer a leitura, revisão e leitura até que você não veja mais nenhum erro no seu texto.

Lembro-me também que é interessante que esse processo de leitura e revisão seja feito após uma pausa da escrita original. Ou seja, evite escrever e revisar imediatamente. Claro que a pausa não faz sentido no contexto de produção de qualquer tipo de texto, como a escrita de um e-mail simples, por exemplo. No caso de um e-mail, escreva, leia, revise e leia novamente antes de enviar.

Receber feedback da escrita é essencial

O último passo é talvez o menos óbvio, receber feedback.

Os aspectos de sua escrita que precisam de melhoria somente são identificados quando uma outra pessoa lê o seu texto e apresenta um feedback. Afinal, muitos não sabem como aplicar todas as regras e acabam por cometer erros básicos por desconhecimento.

Eu aprendi a escrever de verdade com um amigo e mentor que decidiu me ensinar a escrever. Basicamente, eu escrevia, ele lia e apresentava feedbacks solicitando reajustes. Esse processo foi feito sem que nós soubessemos que estávamos implementando a melhor forma de desenvolver uma nova habilidade, a prática deliberada.

Eu, por exemplo, não chamo para entrevistas de emprego pessoas que comentem erros como “mais/mas”, “seje”, “mim” como sujeito de ação, etc. Apesar disso, acredito que as pessoas que cometem esses erros podem aprender rapidamente sem necessidade de um revisor, pois esses são erros básicos.

O revisor é um leitor do seu texto que dará algum feedback. Ele pode ser seu chefe, seu colega de trabalho, seu mentor, seu conjugue, seu pai, seu filho, etc. Não importa muito quem ele é e também não precisa ser alguém com uma escrita impecável.

Alguém no seu mesmo nível de escrita ou um pouco superior já pode ajudar bastante a melhorar essa habilidade.

Peça ajuda de verdade. Aproxime-se da pessoa e diga “Oi Clara, … eu preciso de um favor seu. Você pode dedicar 6 minutos para ler esse texto e apontar as falhas que você conseguir identificar?”. Pronto, essa simples pergunta poderá mudar para sempre sua habilidade de comunicação escrita e sua carreira profissional.

Colocando em pratica

Você pode colocar em prática no trabalho o roteiro de ler, escrever, revisar e receber feedback ou pode escolher um bom curso para desenvolver a habilidade de comunicação escrita.

Infelizmente, no Brasil, as faculdades estão, a cada dia, reduzindo mais as atividades de escrita com feedback (correção) porque elas são mais custosas.

Atualmente, é possível, até em áreas como direito, educação e administração, que profissionais sejam formados no Brasil com péssima capacidade de comunicado escrita.

Não raro, eu tenho visto pedagogos e até licenciados em letras que não conseguem escrever 300 palavras com menos de 5 erros de ortografia, pontuação, concordância ou regência.

Isso deveria ser inadmissível, mas está se tornando o padrão. A mediocridade está crescendo e você pode ver isso como uma oportunidade para se destacar e ter mais chances de sucesso na carreira.

O lado bom disso é que, diante do baixo padrão, escrever de forma minimamente correta já destacará você no mercado de trabalho. Você não precisar ser um Machado de Assis para ser visto como uma pessoa diferenciada.

Como é sempre bom ver o lado positivo, veja o tema como uma oportunidade para você passar na frente dos seus concorrentes e acelerar sua carreira. Espero que você decida por crescer e tornar-se um campeão.

am_cta_ebook01_autogerenciamento