Estudar Direito: Como escolher uma Faculdade com curso Jurídico de Excelência

Escritórios de advocacia bem-sucedidos

O curso de Direito é historicamente um dos cursos superiores mais tradicionais no mundo inteiro. 

Com influência do Direito Romano, o ensino jurídico no Brasil tem início no século XIX.

Ainda que nos anos iniciais do curso a grade comporte disciplinas mais sociológicas, históricas e abstratas, as Ciências Jurídicas vem sofrendo uma profunda alteração de conteúdo para acompanhar a modernidade, as atualizações legislativas e o avanço tecnológico. 

Ingressar numa Faculdade de Direito tem sido o sonho de muitos estudantes em decorrência da pluralidade de carreiras que o graduado tem a seguir. Dos mais variados concursos públicos, às mais crescentes áreas jurídicas especializadas focadas em advocacia de excelência, até profissões de pareceristas, consultores, escritores de contratos, entre outras, o profissional do Direito tem uma gama de opções à sua disposição.

E ainda pode seguir carreira acadêmica, claro.

A seguir, abordamos alguns tópicos para esclarecer melhor os principais desafios de cursar uma faculdade de Direito e nortear os indecisos a fazer a opção que melhor combina com seu perfil.

  • PRIMEIRO PASSO: POR QUE ESCOLHER O CURSO DE DIREITO?

Como já levantado na introdução deste texto, o curso de Direito escoa na origem das mais variadas carreiras; das essencialmente jurídicas – como magistratura e promotoria –, às outras tantas que não são exclusivas do profissional jurídico – como o magistério e as carreiras técnicas.

O curso merece destaque em face de três pontos considerados fundamentais:

  1. É um curso extremamente útil para vida no geral, para compreensão holística do mundo que vivemos, para instigar os debates legais;
  2. É um curso cuja carreira enseja salários elevados;
  3. É o curso que mais abre portas para o ingresso no serviço público.

Diz-se útil porque o estudante passa a ter conhecimento de todo o regramento do país e do processo legislativo como um todo. 

Ao longo do curso, o aluno se imerge em conceitos técnicos e jurídicos, amplia seu vocabulário, entende o fundamento e a origem de cada lei, norma e da Constituição, lei maior do Estado Nacional. 

Portanto, ainda que não queira seguir carreira jurídica, terá ampliado seus horizontes do conhecimento da vida em sociedade, o porquê de certa lei ser limitante e taxativa, o porquê dela ser necessária e o mecanismo de atuação dos profissionais para que ela de fato se imponha. 

Somado a isso, imputa-se ao estudante, é claro, analisar assiduamente, a questão da interpretação dos juízes e tribunais – aqui denominada jurisprudência –, tendência no Direito moderno brasileiro.

O profissional ainda tem o bônus de poder escolher seguir carreiras com os cargos mais elevados do país. Juízes, Promotores e Procuradores têm os proventos mais gordos do funcionalismo público, em todas as esferas. E bons advogados também detém reconhecimento financeiro para atuarem em processos de média e alta complexidade.

De carreiras cujo tempo para ingressar é maior, àquelas com menor dificuldade de inserção, o curso de Direito é também o que oferece maior suporte para os desejam um cargo estatutário, na medida em que as provas de concurso cobram, em sua totalidade, algum conteúdo jurídico. 

  • SEGUNDO PASSO: COMO AVALIAR A FACULDADE QUE PRETENDE INGRESSAR?

Assim como todas as profissões, o Direito é também alcançado pela modernidade e atualização constante. 

Portanto, escolher uma faculdade que disponha de disciplinas alinhadas com a conjuntura jurídica atual é imprescindível. 

No tocante à grade, especificamente, pesquise faculdades que tenham “Métodos Alternativos de Resolução de Conflitos” como uma de suas disciplinas. É tendência mundial a desjudicialização e a valorização dos métodos consensuais de resolução de lides. 

Inclusive, importante trazer à tona que o profissional que tem know-how sobre o tema é mais valorizado. 

Além desta, podemos destacar a disciplina que trate do entendimento dos tribunais superiores e da influência da Common Law no sistema jurídico brasileiro. A jurisprudência é de grande relevância no cenário da rotina dos profissionais do Direito.

  • TERCEIRO PASSO: COMO TER CERTEZA DE QUE O CURSO DE DIREITO É O IDEAL DE CARREIRA PARA VOCÊ?

 O clichê mais apropriado a essa resposta é: tenha apreço pela leitura. Além dos livros de doutrina, o promitente estudante de Direito terá de ler códigos, processos, apostilas, textos avulsos, decisões judiciais, boletins jurisprudenciais, e, claro, se manter antenado nas atualizações legislativas. 

O excesso de leitura certamente o levará a ter discursos mais bem elaborados, bem como um vocabulário mais robusto, que o ajudará involuntariamente na oratória e na desenvoltura perante uma suposta plateia: de jurados, de promotores, de juízes, de alunos.

É preciso ter em mente, ainda, que ser advogado é de uma responsabilidade comparável a de um médico, na medida em que lida com vidas e, sobretudo, com conflitos sociais. Caráter, probidade e integridade são atributos essenciais da personalidade do aspirante à carreira. 

Por fim mas não menos importante: o curso de Direito é caro. Os livros e códigos mais atualizados costumam ter preço mais elevado. Portanto esteja preparado para desembolsar uns tostões com material ou se certifique que sua faculdade oferece uma biblioteca de qualidade. 

Conheça também a opção de fazer Faculdade de Direito Via Internet.

Este artigo foi escrito pela SAJ ADV, um software jurídico para gestão integrada e organização do escritório de advocacia, acompanhamento processual e gerenciamento da cartela de clientes.