Navigation

Administração
Gestão de pequenas empresas: o primeiro passo para se tornar gigante

Muitos acreditam que o brasileiro é um povo sem iniciativa. Será? De acordo com uma série de rankings de empreendedorismo elaborada por instituições como o Approved Index e o Global Entrepreneurship Monitor, a realidade é bem diferente: hoje, somos um dos países mais empreendedores do mundo.

Acontece que, embora o brasileiro seja um povo enérgico, criativo e com bastante força de vontade, infelizmente também vivencia uma triste realidade para o empresariado. Atualmente, aproximadamente metade das empresas do país fecham as portas antes de completarem 3 anos, de acordo com o IBGE. E segundo o Sebrae, o principal motivo para essa mortalidade precoce dos negócios no país é a falta de gestão financeira. Mas será que para por aí?

Ao abrir uma empresa, o gestor logo se depara com uma série de obstáculos e desafios. Como obstáculos, podemos citar a complexa legislação fiscal e trabalhista — que atravanca os avanços de quem planeja investir —, além, é claro, da concorrência cada vez maior. Já os desafios envolvem o próprio amadurecimento dos negócios do país, que precisam encontrar diferenciais nessa era do conhecimento. Em outras palavras, começar uma empresa não é fácil.

Sabendo disso, resolvemos fazer deste post um guia com algumas dicas importantes sobre gestão de pequenas empresas. Confira logo a seguir:

Mantenha o foco na gestão financeira

Como vimos, um dos principais obstáculos para o micro e o pequeno empreendedor é a gestão financeira do negócio (essa é, pelo menos, a análise de grandes instituições, como o IBGE e o Sebrae). Ainda falta maturidade por parte do gestor brasileiro nesse sentido, por isso, é fundamental tomar cuidado para não cometer erros simples, mas que podem minar o sucesso do negócio e, na pior das hipóteses, levá-lo à falência.

Em 1º lugar, o controle dos fluxos de caixa deve ser rigoroso. A separação e identificação de cada conta precisa ser feita com clareza para aumentar o controle financeiro. Além disso, é preciso separar o capital pessoal do empresarial, outro passo comumente ignorado por gestores iniciantes.

Outro ponto indispensável é a questão da gestão tributária do negócio. Infelizmente, no Brasil, o empreendedor destina muito tempo para quitar as obrigações legais, no entanto, o não pagamento pode gerar as multas e os juros de mora, que, em determinados casos, podem até mesmo inviabilizar a continuidade do negócio.

Por fim, aposte na automação. Hoje, existe uma série de softwares destinados exclusivamente para essa tarefa (por sinal, esse será o nosso próximo ponto).

Aposte na automação do negócio

Não dá mais para ficar alheio à tecnologia, pois até mesmo pequenos quiosques contam com softwares de gestão. Hoje, além dos softwares auxiliares (como o de gestão financeira), um dos sistemas mais indispensáveis para o gestor de negócios é o enterprise resource planning (ERP).

Basicamente, esse tipo de sistema ajuda na integração entre todos os departamentos no monitoramento dos processos internos da empresa, além de garantir uma melhoria no fluxo de informações. Dessa forma, estoques, vendas e marketing, por exemplo, podem se nutrir de dados muito mais precisos. Do ponto de vista do gestor, por outro lado, essa é a garantia de que ele terá informações relevantes e fidedignas para a tomada de decisão.

Além disso, outro sistema que também está sendo implementado nas organizações é o customer relationship management (CRM). Esse, por outro lado, é usado para o monitoramento dos clientes, reunindo informações sobre atendimentos passados em um banco de dados. Assim, é possível melhorar o resultado das equipes de vendas e de marketing, uma vez que as ações serão mais personalizadas e focadas nas necessidades reais desses consumidores.

Promova o melhor atendimento

Falando na clientela, é importante sempre focar na satisfação. Mas por onde começar? O atendimento pode ser o segredo. Uma pesquisa realizada pela revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios revelou que, para o consumidor, o atendimento é mais importante, inclusive, do que a qualidade dos produtos e o preço. Definitivamente existe uma carência muito grande no mercado nesse sentido, e quem suprir essa necessidade vai criar um diferencial.

Por isso, é importante garantir a qualificação dos profissionais que trabalham na empresa, principalmente daqueles que têm um relacionamento direto com o público, como a equipe de vendas e o suporte técnico. A capacitação é tão importante que resolvemos abordar esse tópico logo a seguir, então continue lendo.

Invista na capacitação profissional

De acordo com o Serasa Experien, aproximadamente 1,6 milhão de empresas são abertas todos os anos no país. O amadorismo não tem espaço no meio de tanta concorrência, por isso, é importante profissionalizar o negócio o quanto antes. Em primeiro lugar, é preciso investir na qualificação dos profissionais, conforme vimos anteriormente, mas é importante ir muito além disso.

Na verdade, o ideal é que o próprio gestor também realize cursos para aprimorar suas habilidades de gestão. É claro que, na maioria dos casos, o empreendedor não tem muito tempo para frequentar muitos cursos, afinal, ele precisa cuidar da sua empresa. No entanto, hoje, a educação a distância proporcionou uma série de possibilidades para esse perfil mais atarefado, portanto, vale a pena conferir cursos on-line, que costumam ter horários mais flexíveis.

Acredite no poder do marketing

Muitos empreendedores de micro e pequenas empresas ainda acreditam que o marketing é apenas um luxo. Acontece que, sem o marketing, é impossível promover a empresa e fazê-la se destacar pelas suas qualidades. O marketing, portanto, é um investimento indispensável para qualquer empreendedor que queira ver o seu negócio crescer.

Para a sorte dos micro empresários, hoje, existem uma série de estratégias de marketing bastante viáveis para investir, principalmente por conta da popularização e da massificação da internet. Links patrocinados, marketing de conteúdo, Google AdWords e mídias sociais são apenas algumas das ações que estão disponíveis para todos, com resultados surpreendentes e custos bastante reduzidos.

Gostou das dicas de gestão de pequenas empresas que a gente listou neste post? Então, que tal continuar com a visita em nosso blog e aprender a gerenciar o seu time de vendas para melhorar ainda mais os seus resultados? Clique aqui e leia o texto!

am_cta_ebook06_gestaoempresarial

Engenheiro por formação e educador por paixão. Tenho a educação como paixão pessoal e profissional, por gostar de estar sempre ensinando e aprendendo. Estou sempre disposto a ouvir pontos de vistas e argumentar sobre diversos assuntos. Como hobbies, gosto de jogar poker e conversar sobre investimento e finanças pessoais.