Gestão de talentos: por que seus funcionários estão pedindo demissão?

gestão de talentos

Na vida empreendedora, um dos maiores desafios é, sem dúvida, a gestão de talentos.

Afinal, os colaboradores são o suporte necessário para o crescimento do empreendimento e, ao mesmo tempo, também almejam crescimento pessoal e profissional na organização, de forma que, quando o índice de retenção dos funcionários da empresa diminui, muitos questionamentos são levantados.

O post de hoje é um alerta sobre a gestão de talentos. Separamos algumas respostas que podem lhe ajudar a entender os motivos pelos quais os funcionários não estão satisfeitos em trabalhar em sua empresa a ponto de pedirem demissão.

Saber gerenciar os talentos é uma tarefa árdua, mas extremamente necessária para melhorar os fluxos produtivos do empreendimento e não permitir que ele perca em credibilidade.

Afinal, por que seus funcionários estão pedindo demissão?

#1 Eles estão sobrecarregados

O excesso de trabalho é uma prática muito comum no mundo corporativo e atinge empresas de todos os portes e segmentos. Um mesmo colaborador chega a desempenhar atividades de departamentos diferentes, por exemplo.

É tentador fazer as pessoas trabalharem mais do que o contratado, ainda mais levando em consideração que algumas delas, realmente, são capazes de realizar multitarefas.

O problema para a gestão de talentos é que, desse modo, dá-se início a um ciclo praticamente interminável: quanto mais trabalhos extras os colaboradores entregam, mais demandas são apresentadas.

O grande complicador nessa questão é em relação à contrapartida ‒ ou melhor, à falta de uma. Alguns empresários, simplesmente, aumentam a carga de trabalho pelo fato de os colaboradores serem talentosos, mas não estão dispostos a dar nada em troca, seja em folga, em bônus ou em aumento de salário.

Isso faz com que os funcionários se sintam punidos pelo excesso de tarefas, e muitos deles acabam intimidados a continuar nesse ciclo por medo de perder o emprego – até que não aguentam mais e pedem demissão.

Nesse sentido, os líderes precisam ajudar a resolver esse problema, reavaliando se o desempenho de múltiplas funções por apenas um funcionário está gerando realmente um benefício à empresa, além de desenvolver estratégias de compensação desses colaboradores. Outra dica, nesse sentido, é orientá-los a priorizar pedidos e a dizer “não” quando for necessário.

#2 Eles não são valorizados

Os funcionários de sua empresa podem estar se demitindo por não se sentirem valorizados, prejudicando a sua gestão de talentos. Afinal, todo mundo gosta de ouvir que está fazendo um bom trabalho, e ser reconhecido como um colaborador que ajuda no crescimento da empresa é fundamental para a motivação dele.

O excesso de responsabilidades dos diretores e gestores e a correria do dia a dia podem estar minando essa construção de relação com os funcionários. Se este for o seu caso, pare um pouco e reflita sobre estas perguntas:

  • Eu estou ouvindo o feedback dos meus funcionários?
  • Eles estão me dando feedbacks positivos?
  • Eles têm mostrado interesse, motivação e proatividade?

Os líderes precisam se comunicar com seus funcionários para saber o que os faz se sentirem bem, e o que está acontecendo e que provoca mal estar no trabalho. Existem várias formas de motivá-los: aumento salarial, prêmios, oportunidades de subir na carreira e até mesmo um simples reconhecimento público podem fazer toda a diferença na hora de reter os melhores colaboradores na sua gestão de talentos.

#3 Eles querem um aumento de salário

O dinheiro, sem dúvida, motiva as pessoas. Afinal, elas precisam viver, pagar suas contas, garantir o sustento de suas famílias e realizar seus sonhos. O pagamento feito de forma injusta ‒ ainda mais se estiver relacionado a uma sobrecarga de trabalho ‒ faz com que as pessoas busquem por novas oportunidades de crescimento profissional em outras empresas.

Nesse sentido, é importante que a companhia tenha uma gestão de recursos humanos eficiente, para que haja uma política de valorização de cargos e salários bem definida. E, como já vimos, na impossibilidade de um aumento salarial, é preciso estudar outras formas de recompensar o funcionário, seja com bônus, comissões, participação nos lucros ou alguns benefícios, como plano de saúde, vale-refeição, etc.

#4 Eles se sentem esquecidos e não conseguem interagir com a liderança

A falta de interação com a chefia da empresa pode ser um dos motivos pelos quais os funcionários pedem demissão.

O problema pode se agravar ainda mais se a única interação que existir for de cobrança e críticas destrutivas ‒ o que pode, inclusive, ser caracterizado como assédio moral. Fica bem difícil trabalhar em um ambiente assim, quando a única coisa que importa é o rendimento e o bom ritmo de produção.

Tanto os diretores quanto os gestores precisam manter o equilíbrio entre ser humano e profissional. Líderes assim celebram cada sucesso dos funcionários, têm empatia por eles em tempos difíceis e desafiam os colaboradores a crescer, mesmo que isso seja um processo, por vezes, doloroso e cansativo. Gestores que não se preocupam de verdade com os liderados também podem ser demitidos.

Portanto, se cerque de gerentes que possuem essas características positivas e, se for necessário, invista em treinamento e capacitação para que eles aprendam a liderar melhor os departamentos – sem deixar de lado o cumprimento das metas, mas com empatia pelo esforço de cada colaborador.

#5 Você não está honrando seus compromissos com os colaboradores

Quem nunca ouviu promessas de chefes, mas que não foram cumpridas ao longo do trabalho? Aquela famosa frase “se nós crescermos, você cresce junto conosco” é disseminada como o vento, mas nem todos os empresários a cumprem e acabam exigindo cada vez mais do funcionário. Por vezes, a empresa acaba crescendo, mas o colaborador fica no meio do caminho, completamente exausto e desmotivado.

Então, não faça promessas que não vá cumprir aos seus colaboradores. Da mesma forma que você exige compromisso e honestidade de todos os seus funcionários, seja, também, um líder que age dessa maneira.

#6 Você contratou a pessoa errada ‒ e também promoveu

Isso pode acontecer nas melhores empresas. Nem sempre se acerta na contratação e isso pode gerar muitas consequências, inclusive acabar desmotivando os demais funcionários da empresa.

O mesmo ocorre quando pessoas erradas são promovidas ‒ o que pode ser ainda pior. Quando o profissional trabalha duro na expectativa de ser promovido e acaba sendo preterido por alguém que não teve o mesmo desempenho, isso pode gerar demissões de bons funcionários.

Então, mantenha um bom departamento de RH na empresa e tenha muito cuidado com essa questão.

#7 Eles não veem um sentido no trabalho

A geração dos Millenials já está no mercado de trabalho, e, diferentemente das passadas, ela valoriza cada vez mais o trabalho com um propósito – e, de preferência, em uma empresa que também tenha propósitos bem definidos.

Afinal de contas, funcionários talentosos são apaixonados e, ao contrário do que se imagina, isso gera um aumento significativo de produtividade. Então, como empresário, dê a oportunidade para que eles participem de grandes mudanças. Criem, juntos, metas e objetivos que gerem uma transformação na sociedade. Dessa forma, a empresa ganha vitalidade e até mesmo se destaca em meio à concorrência.

#8 Eles não são desafiados a crescer profissionalmente

Por mais que seus funcionários amem o trabalho, eles precisam ser desafiados a crescer e a progredir em suas carreiras. E grandes líderes devem desafiar os colaboradores a realizarem metas que os tirem da zona de conforto ‒ oferecendo, em troca, a recompensa pelo esforço.

Que tal realizar algum tipo de trabalho social, como um evento de empreendedorismo para ajudar pessoas a tirarem seus sonhos do papel? As chances de sua equipe se engajar em projetos assim são grandes e vocês só têm a ganhar.

Se a sua empresa não se desafia a sair da rotina, os bons profissionais acabarão buscando por novas oportunidades em outros lugares.

#9 Eles não têm espaço para a criatividade

Criar limites para os profissionais é uma das piores coisas que podem ser feitas no mundo empresarial, ainda mais nesses tempos de inovação e grandes transformações sociais. Por isso, é muito bom poder contar com uma equipe criativa e capaz de tirar boas ideias de lugares antes ignorados.

Se o gestor tem um funcionário talentoso no departamento, ele deve encontrar áreas em que o profissional possa expandir sua criatividade. Saiba, portanto, gerenciar esse comportamento, não importando o tamanho do talento. E para ter uma boa gestão de talentos, não deixe de lado os demais funcionários; pelo contrário, incentive-os e não deixe de lhes dar feedback sobre seu desempenho.

#10 Não há um espaço de interação entre os colegas

Interação entre os colegas pode ser um assunto delicado, pois envolve pessoas de diferentes formações, opiniões e modos de vida. De qualquer forma, criar um espaço de interação dentro da empresa pode ser um ótimo reforço ao estímulo da criatividade.

Não é a toa que várias empresas estão modificando seus espaços de trabalho a fim de que haja conexão entre departamentos e um ambiente mais descontraído. Com os devidos limites, considere realizar essa transformação em seu negócio.

#11 Eles estão fazendo muita hora extra

Definitivamente, é preciso manter um controle rígido sobre horas extras na empresa, pois elas geram sérios problemas, até mesmo trabalhistas. Os seus funcionários podem estar se demitindo por esse motivo e, principalmente, aliado ao fato de que não estejam sendo bem remunerados por essas horas a mais de trabalho.

Uma dica é criar uma política de horas extras na empresa e que esteja de acordo com a lei. Todos os funcionários devem estar cientes de seus direitos e deveres – não dá para fugir disso.

#12 Há um excesso de hierarquia na empresa

Empresas de todos os portes e segmentos precisam de estrutura e lideranças, mas uma organização extremamente vertical deixa os funcionários infelizes. Isso porque os gestores podem cobrar ótimos resultados, mas não valorizar a geração de ideias e acabar centralizando o poder de decisão. Com isso, as metas dificilmente serão alcançadas.

Portanto, valorize as boas ideias de seus colaboradores e dê a eles liberdade para que elas sejam colocadas em prática. Afinal, ninguém fica satisfeito ao ter que se reportar para três ou quatro níveis hierárquicos que, muitas vezes, não estão totalmente inteirados sobre o projeto.

#13 A sua empresa não tem uma visão clara

O conjunto “Missão, Valores e Visão”, por vezes, é meramente figurativo na recepção ou no site de algumas empresas – e esse pode ser um motivo para que o funcionário peça demissão.

Não há nada mais frustrante do que ler uma visão preenchida de sonhos, mas que, na vida real, não se traduz em objetivos estratégicos viáveis. E por que um funcionário talentoso usaria seu tempo e energia para apoiar um projeto sem base? Como já vimos, todos gostam de trabalhar na defesa de um propósito maior.

Então, faça, realmente, um bom planejamento estratégico para a sua empresa com base em sua missão, valores e visão. Com tudo isso alinhado, aumentam as chances reais de sucesso.

#14 Você não está sendo um líder seguro

Definitivamente, não é nada fácil ser líder, mas é necessário e é algo que se desenvolve com muito esforço e trabalho árduo. Um líder seguro sabe bem aonde quer chegar e a função de cada um nesse processo. Ele orienta e instrui com bons exemplos, estimulando seus funcionários a extraírem o melhor de si, ao invés de ser autoritário e arrogante. E o mais importante: um líder seguro prepara alguém para sucedê-lo, ajudando a desenvolver todo seu potencial.

Por isso, leia, estude e trabalhe sua inteligência emocional para que você também amadureça a sua liderança e se torne referencial e espelho para os seus funcionários. Nada é mais recompensador do que isso. Enfim, trabalhe a gestão estratégica das pessoas na sua empresa.

Realizar uma boa gestão de talentos em sua empresa não é uma tarefa fácil, mas é plenamente possível. Então, não deixe preparar a sua equipe e se desenvolver para que seus funcionários sejam os melhores e se sintam felizes em trabalhar em sua empresa.

Caso tenha alguma dúvida sobre esse tema ou queira nos contar a sua experiência, compartilhe-a conosco nos comentários. Até a próxima. 

am_cta_ebook05_carreirasucesso