O estresse no ambiente de trabalho e a produtividade do CEO

produtividade do CEO

O estresse é um dos grandes males da atualidade.

Para ter uma ideia da extensão desse problema, de acordo com informações da Previdência Social, divulgadas pelo portal de notícias G1, o estresse é o terceiro motivo que mais provoca afastamento de trabalho superior a 15 dias – e a estimativa é que, até 2020, ele passe a ser o primeiro motivo.

Essa estatística não é à toa. Com o aumento da competitividade, as empresas precisam inovar e se adaptar a novas tendências com cada vez mais frequência. E se não está bom para os colaboradores, imagine, então, para os CEOs à frente dos negócios.

O estresse no ambiente de trabalho realmente tem afetado os líderes em grandes proporções – e se nada for feito, pode, inclusive, trazer consequências fatais para o profissional.

Por isso é que é tão necessário que os diretores e gestores aprendam a gerenciar o tempo na rotina corporativa, pois somente um bom planejamento evita o desgaste excessivo e a quantidade de trabalho acima do que é realmente necessário.

Então, se esta vem sendo a sua realidade, fique bem atento ao post de hoje e reflita em quais áreas você pode melhorar para evitar esse mal em sua rotina profissional, que acaba refletindo, também, em sua vida pessoal.

As consequências do estresse no ambiente de trabalho

Nós estamos vivendo em um ritmo de intensidade que, na maioria das vezes, é incompatível com o bem-estar mínimo para se viver.

Estamos sempre trabalhando em estado de alerta, mas, se por um lado a adrenalina aumenta e ajuda na criatividade e na produtividade, essa condição mantida por muito tempo faz com que nos tornemos vítimas de uma tensão prejudicial à saúde.

De acordo com especialistas do Instituto de Psicologia e Controle do Stress (IPCS), as novas tendências tecnológicas também são causas do aumento do estresse no ambiente de trabalho. Isso porque os inúmeros aparatos de comunicação nos deixa em constante prontidão e, consequentemente, aumentamos a jornada de trabalho.

Dessa forma, o crescimento das doenças ocupacionais está intimamente ligado a essa nova rotina 24 horas online. Devido ao estado de esgotamento mental do CEO, que já ultrapassou os limites individuais de adaptação, a energia mental se reduz, assim como a produtividade, surgindo, então, o estresse.

O estresse é uma espécie de resposta do corpo a um agente externo que causa essa fadiga. Ameaça percebida, o nosso corpo reage liberando hormônios que tornam a nossa reação a perigos mais rápida, como o aumento da frequência cardíaca, da pressão arterial e da glicose no sangue.

Em doses leves, o estresse pode ser positivo quando ocorrem mudanças necessárias na vida, incluindo melhoras no ambiente de trabalho, mas, em altas doses, as pessoas acabam sofrendo outras consequências, tais como:

  • tensão muscular;
  • dores no estômago;
  • taquicardia;
  • boca seca;
  • mãos frias e suadas;
  • sensação de cansaço;
  • dificuldade de concentração;
  • dificuldade de memorização;
  • tristeza;
  • falta ou excesso de apetite;
  • queda no desempenho profissional.

Se não forem combatidos, todos esses sintomas de estresse no ambiente de trabalho podem levar ao surgimento de outras doenças, como hipertensão, depressão, gastrite, síndrome do pânico, doenças cardiovasculares, etc.

Como CEO da empresa, você, definitivamente, não pode deixar que o seu nível de estresse no ambiente de trabalho chegue a esse ponto, pois as consequências também podem ser fatais para o seu empreendimento.

Para isso, é preciso desenvolver, dia após dia, uma série de características para evitar o desgaste excessivo no trabalho e, claro, incluir na rotina hábitos mais saudáveis para ter um equilíbrio em todas as áreas da vida.

Vamos às dicas?

Habilidades a serem desenvolvidas para evitar o estresse no ambiente de trabalho

O fato é que, no mundo corporativo, não é possível eliminar de vez o estresse; mas é preciso saber lidar com ele.

Para isso, existem algumas habilidades que você, como líder da empresa, precisa desenvolver para alcançar mais equilíbrio. Eis algumas delas:

Inteligência emocional

Inteligência emocional pode ser entendida como um conceito da Psicologia, sendo a capacidade de reconhecer e avaliar os próprios sentimentos (e os dos outros) e desenvolver a capacidade de lidar com eles.

Alguns CEOs, por exemplo, encontram dificuldade em se manter positivos quando existem muitas tarefas a serem feitas, e, muitas vezes, tentar mudar isso só acrescenta uma camada de estresse à lista.

Por isso, você precisa descobrir qual é o estilo motivacional que o mantém focado e, ao mesmo tempo, equilibrado no ambiente de trabalho. Entender como é a sua maneira de encarar as coisas que precisa fazer e como fazê-las sem se culpar ou se cobrar tanto é o primeiro passo para aprimorar a inteligência emocional.

Autocompaixão

Ter disposição para encarar os erros e as falhas sem severidade ou sem ficar na defensiva: para muitos CEOs, essa é uma tarefa difícil.

O sentimento de autocompaixão é uma característica que torna as pessoas mais otimistas e felizes, menos deprimidas e ansiosas e, consequentemente, mais bem-sucedidas. Afinal, ser exigente consigo mesmo não é sinônimo de ter um desempenho excepcional.

Aprender a condicionar as reações

CEOs e gestores das empresas precisam aprender a deslocar o foco das causas do estresse para o próprio estresse.

Como assim? Se antecipando às situações e criando uma lista mental no estilo “se eu receber um monte de e-mails, continuarei calmo e relaxado”, ou ainda, “quando o prazo de entrega de um projeto estiver terminando, manterei a minha cabeça fria”.

Estipular metas reais

Quando se está à frente de uma empresa, é preciso ter consciência dos objetivos para que haja motivação diante dos desafios. Desse jeito, atividades que podem parecer mecânicas ou sem sentido ganham outra importância.

Mas para diminuir o estresse no ambiente de trabalho, tenha muito cuidado ao estipular as metas. Elas precisam ser construídas com base na realidade, para que você e sua equipe não fiquem sobrecarregados de trabalho e, consequentemente, tão cansados a ponto de não as cumprirem.

Redução do número de decisões diárias

Se você parar para pensar, uma das causas de maior estresse no ambiente de trabalho dos CEOs é a pressão para tomar decisões.

Uma boa dica é reduzir o número de decisões por meio de rotinas. Por exemplo: se existe algo que você precisa fazer todo dia, faça todo dia do mesmo jeito.

Dicas para diminuir o estresse na vida profissional e pessoal

A seguir, separamos uma série de dicas para você colocar em prática a fim de diminuir o estresse no ambiente de trabalho e, também, em sua vida pessoal. Confira:

1. Saiba planejar melhor o seu tempo

O estresse no ambiente de trabalho de muitos CEOs é ocasionado pelo mau gerenciamento do tempo. Afinal, são muitas atividades a serem executadas durante o dia.

Portanto, aprenda a priorizar as tarefas importantes e urgentes na agenda do dia e esqueça aquelas que não vão contribuir para o cumprimento destas.

Além disso, aprenda a deixar uma tarefa para o outro dia. Muitas vezes, fazer hora extra pode provocar ainda mais estresse – e você também tem uma vida fora do escritório para ser vivida, não é mesmo?

2. Tenha um hobbie

Aprenda a tirar o foco do trabalho, por mais que você esteja nos primeiros anos à frente do negócio. Ter um hobbie lhe ajuda a acalmar nos dias mais estressantes.

Seja música, pintura, assistir a séries, participar de uma confraria de vinhos… O importante é ter uma atividade prazerosa e que lhe faça estar concentrado em si mesmo durante um tempo.

3. Pratique esporte

Mais que uma atividade física, praticar esportes te ensina valiosas lições para diminuir o estresse no ambiente de trabalho. Você aprende a lidar com derrotas e vitórias e entende que a preparação é bem mais importante que a prova em si. Além disso, também absorve lições, como a importância do trabalho em equipe e de uma liderança forte.

4. Capacitação é indispensável

CEO capacitado sofre menos com estresse no ambiente de trabalho. Então, faça cursos que lhe ajudem a liderar melhor, como os voltados para administração e gestão, para desenvolver uma série de habilidades técnicas que se complementam à sua inteligência emocional. Aqui, existem várias opções de cursos à distância para você escolher.

5. Tenha contato com a natureza

Saia um pouco do escritório e tenha contato com a natureza por alguns minutos durante a sua rotina e, também, nos finais de semana. E quando o trabalho não permitir, leve o notebook para trabalhar em um jardim, por exemplo.

6. Durma

Essa dica parece meio óbvia, mas sabemos que CEOs podem adquirir dificuldades para dormir por conta do alto nível de pressão e estresse no ambiente de trabalho, o que atrapalha e muito, a rotina de qualquer empresário.

Uma dica importante: não durma com o celular.

Ele não pode ser o seu último contato antes de relaxar, e, além disso, a luz do seu aparelho também pode afetar a indução do sono, prejudicando o seu metabolismo. Se for possível, troque o despertador do smartphone por um comum em sua mesa de cabeceira.

7. Faça pausas durante a rotina no escritório

Faça pequenas pausas durante a sua rotina para recarregar as energias, mesmo que por 10 minutos após ou durante uma intensa tarefa, principalmente se a jornada no dia for longa.  

8. Encontre os amigos e passe um tempo com a família

Cultivar relações familiares e com amigos é uma ótima dica para diminuir o estresse no ambiente de trabalho e, também, na vida pessoal. Nesses momentos, de preferência, não fale sobre negócios, combinado? A ideia é relaxar.

9. Mantenha uma boa relação com seus sócios

Uma relação equilibrada e de cumplicidade com os sócios da empresa é um ótimo antídoto contra o estresse no ambiente de trabalho. Aliás, essa é uma das premissas de se trabalhar em grupo, pois tentar fazer tudo sozinho leva à frustração e, nessas horas, saber pedir ajuda é fundamental.

10. Saia com a sua equipe

Você se lembra de quando, no colégio, havia aquelas aulas fora da sala? Mesmo que o intuito não mudasse, ou seja, aprender as lições, o alívio e o estresse iam embora pelo simples fato de sair um pouco do ambiente escolar.

O mesmo ocorre no ambiente do escritório. Por que não realizar algumas reuniões de forma mais descontraída, em um restaurante, por exemplo? Desenvolver algumas atividades com os funcionários fora da empresa pode ajudar na rotina do trabalho e aliviar situações de estresse.

11. Ouça mais música

Nem é preciso citar os benefícios que uma boa música traz para a nossa saúde, não é mesmo? Dependendo da música, ela pode até te ajudar a se concentrar nas tarefas e a diminuir o estresse no ambiente de trabalho.

12. Viaje

Sim, por mais que seja fácil falar na teoria, sabemos que, na prática, é diferente. Mas se você conseguir gerenciar melhor o seu tempo, certamente sobrará ao menos um fim de semana prolongado para respirar novos ares com a família em uma viagem mais curta e simples. Pequenas folgas são essenciais para líderes das empresas, portanto, não as ignore.

Diminuir o estresse no ambiente de trabalho é a melhor maneira de aumentar a produtividade na rotina dos CEOs. E quanto mais produtivo somos, mais tempo temos para desfrutar da vida fora do escritório com as pessoas que amamos.

Para lhe ajudar ainda mais, preparamos outro post sobre o tema, que você pode compartilhar, também, com os seus colaboradores: Elimine o pior inimigo de sua produtividade: a procrastinação. Até a próxima!

am_cta_ebook08_guiaempreendedor