Navigation

Empreendedorismo
empreendedor nato
10 qualidades inconfundíveis de um empreendedor nato

Diariamente, incontáveis empresas surgem ou fecham suas portas. Iniciativas que parecem semelhantes, que atuam no mesmo segmento e atendem o mesmo perfil de clientes apresentam resultados muito diferentes. Por que isso ocorre?

Uma das explicações está em seu perfil de liderança e no direcionamento dado pelo empreendedor ao seu negócio.

Há pessoas que já possuem em si as qualidades necessárias para conduzir uma empresa para o sucesso. Confira, no artigo de hoje, as 10 qualidades que um empreendedor nato possui e que geram traços inconfundíveis para a sua liderança.

1. Saber delegar tarefas

O empreendedor nato não tem receio de delegar tarefas. Ele sabe que para crescer e dar conta de todas as demandas, vai precisar de ajuda; ninguém consegue – nem deve – fazer tudo sozinho. É improdutivo tentar abarcar todos os processos entre suas atribuições diárias sem auxílio quando há outras pessoas prontas para colaborar e contribuir.

Ele entende que delegar tarefas para seus colaboradores faz com que a equipe assuma novas responsabilidades, se desenvolva e que, ao descentralizar funções, ele cria tempo para lidar com questões mais estratégicas e que dependam de sua ação e envolvimento.

2. Conseguir administrar seu tempo

O tempo é um recurso que todo o empreendedor gostaria de ter em maior quantidade. O empreendedor nato consegue administrar o seu tempo de modo a conseguir priorizar as atividades estratégicas e prioritárias, que demandam a sua atenção, evitando ladrões de tempo, como reuniões improdutivas e realizar tarefas que poderiam ser delegadas ou automatizadas com o uso da tecnologia.

Esse profissional sabe que até que se consiga administrar o tempo, não é possível gerenciar com eficiência nenhum negócio, e que enquanto se corre apenas para vencer prazos, não se consegue vencer desafios maiores.

Antes de alegar que você não tem tempo, pense em grandes empreendedores de diferentes épocas, como Leonardo da Vinci, Nikolai Tesla, Henry Ford, Richard Branson, Mary Kay Ash, Mark Zuckerberg. Veja quanta coisa eles realizaram e lembre-se de que você tem exatamente o mesmo número de horas que eles.

3. Se orientar por metas e resultados

Esses profissionais orientam suas ações e decisões de acordo com suas metas e os resultados visados. Napoleon Hill afirmou que “o que a mente pode conceber e acreditar, ela pode conseguir”.

O empreendedor nato sabe disso e consegue visualizar os passos necessários para conquistar seus objetivos, tornando-os mais tangíveis e, por isso, atingíveis. Sua organização de acordo com as metas e resultados faz com que consigam dar foco para as ações que realmente tenham potencial, formar parcerias estratégicas e gerar inovação em seu negócio.

4. Possuir habilidades de comunicação

O empreendedor nato tem a capacidade de transmitir e expressar ideias com clareza e objetividade. Ele tem consciência de que seus resultados dependem, em grande peso, dessa habilidade de se relacionar com funcionários, parceiros, investidores, fornecedores e clientes.

Além de se comunicar bem, conseguindo argumentar e persuadir, esse profissional sabe ser um bom ouvinte e sempre está aberto a feedback. Um estudo aponta que passamos quase 50% de nosso período comunicativo ouvindo pessoas e, se não fazemos isso bem, imagine quanto tempo e oportunidades são perdidas! Essa habilidade evita ruídos de comunicação, retrabalhos e favorece a criação de bons relacionamentos.

5. Estar sempre em busca de conhecimento

O empreendedor nato está sempre em busca de conhecimento. Ele entende que o saber é um ativo e que estar atualizado é uma vantagem competitiva. Por isso, busca aprender algo novo todos os dias, o que o ajuda a criar novas perspectivas e respostas originais para problemas e desafios.

Os empreendedores de sucesso possuem o hábito da leitura. Warren Buffett utiliza cerca de 80% de seu tempo diário lendo; recentemente, Zuckerberg lançou-se o desafio de ler um livro a cada duas semanas e criou um clube do livro; Bill Gates apresenta, rotineiramente em seu blog, recomendações de livros. Além dos livros, os empresários bem-sucedidos possuem gosto pela aprendizagem. Por isso, além da leitura, eles participam de eventos, produzem conteúdo, fazem cursos.

Esses profissionais estão constantemente adquirindo novos conhecimentos sobre seus clientes, seu mercado, seus concorrentes, técnicas de gestão, tendências, etc. Isso os ajuda a ver com clareza o rumo atual de seu negócio e a perceber oportunidades de melhorias a serem aplicadas em seu percurso. Benjamin Franklin já dizia que “investir em conhecimento rende sempre os melhores juros.”

6. Ser criativo

O empreendedor nato é reconhecido como alguém criativo. Ele utiliza essa habilidade para criar alternativas diante de crise ou dificuldades e para gerar ideias novas e com valor. A criatividade o ajuda a descobrir novos caminhos para a resolução de problemas e a antever oportunidades. Por isso, esse perfil consegue equilibrar o imaginar com o executar; dando, assim, vazão e concretude para seus sonhos.

Steve Jobs, um empreendedor nato, afirmou que criatividade é “conectar coisas”. Em um cenário tão competitivo, essa capacidade de ligar elementos e sintetizá-los em uma solução inovadora garante ao empreendedor uma vantagem valiosa. Nesse sentido o pesquisador David McClelland concluiu que “a diferença entre o fracasso e sucesso é o que as pessoas fazem com os recursos que elas têm”. Os empreendedores criativos conseguem tirar o melhor resultado, utilizando a criatividade, mesmo de situações adversas. Por tudo isso, a criatividade é considera, conforme estudo, a habilidade número 1 para o século XXI.

7. Ter determinação e ser independente

O empreendedor nato gosta do que faz. Isso o torna uma pessoa determinada, que sabe aonde quer chegar, e independente a ponto de, para ter sucesso, não precisar de outras pessoas orientando-o o tempo todo sobre o que deve ser feito, monitorando suas tarefas e cobrando entregas.

Esses profissionais acreditam em seu sucesso, conseguem ter autonomia para tomar decisões e agir de modo independente.

8. Ter perseverança

A perseverança é uma qualidade indispensável ao empreendedor nato. É comum que quem esteja iniciando um negócio se assuste com os desafios e determinadas dificuldades que surgem nessa jornada. Muitos desistem diante disso, vendo as falhas e dificuldades como sinais para parar, ao contrário do que ocorre com os perseverantes, que são impulsionados por elas para seguirem em frente, vendo nas dificuldades oportunidades de aprendizado e trampolins para melhorias.

Esse empresário está comprometido e é perseverante, entendendo que são os desafios que impulsionam o desenvolvimento, o crescimento e a sustentabilidade das empresas; por isso, ele não desiste, persiste e torna-se ainda mais determinado a prosseguir, compreendendo que a dificuldade de hoje pode sedimentar o sucesso de amanhã. Sua perseverança é uma marca de sua autoconfiança e motivação para o sucesso.

Steve Jobs já dizia que “metade do que separa o empreendedor bem-sucedido dos malsucedidos é a pura perseverança”.

9. Possuir habilidade de liderança

Esses profissionais entendem que o empreendedor deve ser o líder de sua empresa. Por isso, eles conseguem influenciar, motivar, inspirar e orientar seus parceiros para ajudá-los na conquista de melhores resultados.

Eles não apenas mandam ou transferem tarefas, mas conseguem demonstrar aos seus colaboradores qual é o seu valor para o negócio e o porquê determinada atividade deve ser executada. Eles entendem que a gestão estilo “comando e controle”, baseada em imposição, não faz mais sentido, e que, é por meio da inspiração e colaboração que as equipes conseguem produzir mais e melhor.

Os empreendedores natos são líderes empáticos, fornecem e solicitam feedback constantemente e proporcionam o bom clima organizacional, processos e condições necessários para que sua equipe se desenvolva e gere inovação.

10. Saber assumir riscos

Esses empresários sabem que arriscar faz parte do ato de empreender, entretanto, reconhecem a diferença entre assumir riscos e correr perigo – corre-se perigo, por exemplo, ao estar desinformado sobre seu mercado de atuação, e assumem-se riscos controlados quando a decisão é baseada em informações avaliadas. Peter Druker afirma que “existe o risco que você não pode jamais correr, e existe aquele que você não pode deixar de correr”. Esses profissionais conseguem agir nesse cenário.

O empreendedor nato entende que a inovação e a transformação carregam, inerentemente, um risco e conseguem calcular quando ele vale ou não para seu negócio. Ele não fica paralisado diante das ameaças e consegue sair com tranquilidade de sua zona de conforto.

Pense, por exemplo, no caso de Bill Gates, que abandonou Harvard para dedicar-se ao seu projeto de sucesso para a Microsoft. Na época, muitas pessoas apostavam contra, imaginando que a iniciativa de fundar uma empresa de software para computadores pessoais estaria fadada ao fracasso, mas ele estava seguro e assumiu o risco.

Há pessoas que possuem naturalmente qualidades que as diferenciam e ajudam na condução exitosa de seus negócios. Elas têm paixão pelo que fazem, instinto para empreender e, pelo valor que entregam, costumam deixar um legado e ser fonte de inspiração dentro e fora de sua empresa.

Isso não faz, entretanto, com que eles acreditem que já sabem tudo e que, sozinhos, podem conduzir seu negócio. Pelo contrário, estão sempre em busca de conhecimento e de pessoas dispostas a acompanhá-los em sua jornada.

Se você já é um líder assim ou se pretende abrir o seu negócio, é importante estimular e praticar as características que compartilhamos neste artigo.

Para você, quais outras qualidades são fundamentais para que o empreendedor tenha sucesso? Compartilhe sua opinião nos comentários!

 

A equipe de Redação da Ambra é formada por profissionais especializados em redação, marketing, finanças, empreendedorismo, administração e gestão. Estes profissionais são os responsáveis por criar conteúdo informativo e que ajudam a inovar e resolver problemas do mercado.