Navigation

AMBRA College
Você sabe a diferença entre líder e chefe dentro de uma corporação?

O mundo corporativo já compreendeu que o crescimento e o sucesso de seus negócios dependem fortemente de uma boa storstão. É importante frisar que uma gestão contemporânea não deve contemplar apenas uma visão técnica e estratégica sobre os recursos e possibilidades da empresa, mas, também, incluir práticas relacionadas ao capital humano, à atração e à retenção de talentos, ao desenvolvimento dos profissionais, ao reconhecimento das competências e à formação de equipes de alto rendimento.

Neste contexto, existem dois perfis de gestores e é preciso compreender a diferença entre líder e chefe. Em boa parte das empresas, os chefes ainda são figuras mais presentes do que os líderes, mas já está comprovado que os líderes são capazes de produzir melhores resultados, conduzindo suas equipes de maneira mais eficiente. Assim, cabe à corporação identificar os potenciais de liderança, investir na preparação destes profissionais e capacitá-los para assumir novas responsabilidades e desafios.

Conheça alguns comportamentos que reforçam a diferença entre líder e chefe.

O chefe comanda os colaboradores

Os profissionais com perfil de chefe são centralizadores, individualistas, inflexíveis e comandam seus colaboradores através de ordens, impondo ideias e cobrando obediência. Costumam ter uma atitude exageradamente prática, o que dificulta a comunicação e cria barreiras para o contato com a equipe. Este tipo de profissional possui competências comportamentais pouco desenvolvidas, o que dificulta os relacionamentos e o próprio equilíbrio emocional de seus colaboradores. Devido a isto e à falta de habilidade de gestão, o trabalho e a produtividade de sua equipe ficam impactados negativamente.

O líder desenvolve os colaboradores

Os líderes têm foco em resultados e em pessoas e, por isso, conquistam o comprometimento de toda a equipe em relação aos objetivos corporativos, incentivando o engajamento e a participação geral de seus colaboradores. Assim, são capazes de construir equipes de alta performance, que produzem mais e melhor. Os líderes dedicam-se ao desenvolvimento profissional de seus colaboradores por meio de treinamentos e capacitação, oferecendo novas experiências, propiciando o aprimoramento, compartilhando informações e delegando autoridade e responsabilidades de acordo com a capacidade de cada indivíduo que constitui a corporação. Uma equipe preparada e motivada apresenta sempre bons resultados, especialmente no que se refere à produtividade. Esses efeitos positivos podem ser verificados em diversos indicadores corporativos, como as taxas de rotatividade e absenteísmo, respeito a prazos, qualidade das entregas e, também, nos níveis de satisfação do cliente.

A diferença entre o fortalecimento do chefe pela autoridade imposta e a conquista de credibilidade pelo exemplo passado do líder aos seus liderados

O chefe utiliza a autoridade do cargo que ocupa para sustentar sua presença e sua condição perante a equipe. Ou seja, toma para si o poder gerado hierarquicamente sem que haja real competência e merecimento na função. Esse comportamento indica insegurança e imaturidade. Na verdade, todo gestor precisa de autoridade, porém, ela é complementar ao caráter, às habilidades e à postura profissional do gestor, não podendo ser confundida com uma dominação imposta aos colaboradores, pois é decorrente, principalmente, do respeito adquirido pelo líder através dos exemplos cotidianos dentro da empresa.

A credibilidade do líder é conquistada pelo padrão de atitudes tomadas, pela coerência em seus atos, discursos e ações. Esses profissionais sempre atuam com uma atitude positiva demonstrando integridade, ética, otimismo, entusiasmo, cordialidade e evidenciam o trabalho duro que fazem para atingir as metas. O líder transmite segurança e confiabilidade. Por isso, conquistam, de forma natural, respeito e admiração da equipe.

O chefe transmite medo

Sempre que o chefe não consegue construir relacionamentos sadios com sua equipe, estabelece, então, a gestão do medo e da imposição. Evidentemente, essa condição gera tensão, atrapalha o desempenho dos colaboradores e produz altos níveis de insatisfação. Neste ambiente, muitas vezes há também assédio, autoritarismo e agressividade. Todos esses fatores somados à falta de confiança e a uma comunicação de má qualidade prejudicam os resultados gerais da equipe e, consequentemente, da empresa.

O líder inspira motivação e engajamento

Outro aspecto importante do líder envolve uma comunicação assertiva. Para que as equipes atuem de forma ativa e motivada, precisam de informações e orientações, e portanto, cabe ao líder ser um bom comunicador, compartilhando conhecimento e experiências. É preciso salientar que isso só é possível quando existe proximidade entre líder e liderados diferentemente da relação estabelecida entre chefe e colaboradores. Além disso, um líder conhece sua equipe, sabe respeitar as diferenças entre os membros, valorizar as competências individuais e, principalmente, consegue incentivar os sensos de complementariedade e coletividade de forma harmônica. Ele define papéis no time e explora verdadeiramente o potencial de cada profissional.

Gostou deste post? Compartilhe conosco sua opinião sobre as diferenças entre a gestão de líderes e chefes!

 

am_cta_ebook07_gestoralta

A equipe de Redação da Ambra é formada por profissionais especializados em redação, marketing, finanças, empreendedorismo, administração e gestão. Estes profissionais são os responsáveis por criar conteúdo informativo e que ajudam a inovar e resolver problemas do mercado.